Arquivo para novembro, 2010

O Circulo

Posted in Uncategorized on novembro 26, 2010 by Maely

Anúncios

8 de novembro

Posted in Dele on novembro 8, 2010 by .

Eme,

Dos olhos, do coração e de tudo o que você já criou, ficou o sentimento e as coisas boas que por si só lhe dizem o que é de fato o importante. Não se iluda com a distância ou qualquer coisa que possa te confundir ainda mais porque hoje aqui, eu sei o que digo pra mim.
Se eu conseguir me encarar no espelho e ver que meu sorriso continua como antes, então valeu. Se eu conseguir continuar dançando de cueca pela casa, então valeu. Se eu continuar fazendo piada de mim mesmo, então valeu.
Você pode não ter acreditado no escreveu e/ou nada disso ter se confirmado como se imaginava pelo roteiro antigo ainda, mas dos olhos, do coração e de tudo o que você criou, ficou uma ponta de vontade e desejo de fazer dar certo, seja o que “dar certo” signifique.

Eu ainda não estou pronto pra isso. Mas você vai notar que nosso apartamento continua lá, quase do mesmo jeito que você deixou quando saiu. Eu só mudei a disposição de uns tapetes, troquei os móveis de lugar, consertei o lustre do quarto, coloquei lâmpadas econômicas…

Preciso voar. Como você fez. Preciso me perder por ai e conseguir voltar sem ajuda de ninguém. Tenho que aprender a me virar sozinho num lugar onde não há muitas possibilidades de alguém correr pra me acudir. Além do mais, quero transar com alguma argentina num clube em Buenos Aires. Quero transar com alguma puta mexicana em Tijuana. Quero participar de um swing em alguma boate de Houston. Quero transar com uma japonesa pentelhuda, vestida com aqueles tradicionais vestidinhos de uniforme escolar, em Tóquio. Quero transar com alguma tailandesa que saiba tatuar alguma coisa misteriosa que todo mundo vai me perguntar o que significa. Quero transar com uma italiana peituda que eu por acaso conheça num café em Milão. E quero transar de novo com uma moça do cabaret embaixo da Pont d’Iena lá em Paris.

Certamente que posso te encontrar no aeroporto, mas não espere que eu volte com você pra casa. Mas… bem que você pode tentar me convencer.

Tenho oitos pra te dar!

05 de Novembro

Posted in Dela on novembro 5, 2010 by Maely

Déco,

Parada aqui com esse bilhete na mão, é impossível não criar expectativas. Eu decidi parar de dar voltas em torno de mim mesma e estou embarcando de volta pra São Paulo. O que um dia eu chamei de casa. Eu quero voltar, e o medo ainda é grande. No meu melhor sonho você estará no saguão me esperando e nenhuma palavara mais será necessária. Mas eu sei que as chances disso acontecer são tão remotas quanto as de apagarmos tudo o que aconteceu.

Cansei dos bares, cansei das noites sem dormir, cansei da saudade e dos tormentos que eu criei pra mim. Seja aqui ou em São Paulo, eu quero voltar a ser quem eu era e a maior parte do que eu era só existia porque você existia em mim. Numa dessas coincidências do destino, outro dia entrou no trem um rapaz que usava o mesmo perfume que você. Eu sei que você sabe que foi um vexame: Eu ali, no metrô londrino chorando no ombro de alguém que usava o mesmo perfume que você.  Olha só a que ponto cheguei. E agora voltar pra casa também não é um recomeço. Colocar todas as lembranças que eu trouxe pra cá de volta na mala e deixar tudo o que eu vivi aqui talvez seja só uma maneira de recomeçar de onde eu parei. Hoje não sei se deveria ter vindo, nessa fuga que não me levou pra lugar algum. As pessoas que conheci e das quais mal me lembro o nome, em breve serão só rostos sem vida na memória. Porque sem você nada tem cor, nada tem graça. Nem as noites nos pubs e boates que eu sempre quis conhecer tiveram alguma graça sem ter você pra rir da estranheza das pessoas comigo depois. E chegar em casa bêbada e não ter você me dizendo que precisamos “pegar leve” na vodka sempre foi tão triste…

Na verdade eu nunca vim pra cá. Tudo o que havia de melhor em mim ficou na nossa história. E quando eu sentir o seu perfume outra vez, espero que seja em você.

Eu fecho os olhos e sinto o motor do avião.

Amor, Eme.