16 de abril

E eu só queria dormir, sabe. Porque no dia em que eu morri tinha sol mas fazia frio lá fora, e eu só passei aquelas horas olhando pela janela, esperando o fim. E agora Paris não tem mais graça. E agora nada mais tem graça, nem o vinho que sempre me fez esquecer. Só porque lembrar de você dói, e eu sofro. Deve mesmo ser uma recaída, mas isso também não tem graça.

E cansa fazer e desfazer malas. Cansa fazer e desfazer uma vida. Agora escolhi Londres, porque tem o fog e tem a música… Talvez eu encontre a Lily Allen numa daquelas boates bacanudas e olha! Uma pequena euforia! A.ha.ha. Pena que, talvez como nós, dure tão pouco. Whatever?

Hoje, um amor dolorido-colorido.

P.S: Paris é clichê mas não teve um pingo de graça, desconfio que o vinho daqui não deve ser lá muito bom.

Anúncios

3 Respostas to “16 de abril”

  1. A qualidade do vinho é proporcional, pode ser o mlhor ou pior do mundo, dependendo do que sentimos. Em Paris ou em qq outro lugar…

  2. Vcs tão me confundindo com esses dois blogs parecidos…
    (to falando da aparecia mesmo)

  3. um amor dolorido-colorido… fato!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: